Agenda de eventos aproxima Fapesc do ecossistema de CTI do Oeste

A semana foi produtiva para o recém-lançado espaço de atendimento e conexão da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) no Oeste catarinense. Os trabalhos do local iniciaram nesta segunda-feira, 4, com a presença do presidente da fundação, Fábio Zabot Holthausen. 

Ao longo de quatro dias em Chapecó, encontros com representantes de instituições de ensino superior, pesquisadores, professores e líderes de startups aproximaram ainda mais o ecossistema de ciência, tecnologia e inovação da fundação. Holthausen ainda participou do Tec Agro 2021, evento realizado terça e quarta-feira, 5 e 6, para apresentar as novidades tecnológicas para o agronegócio catarinense. 

O presidente da Fapesc considera a ida da fundação para o Oeste um marco para o ecossistema de ciência, tecnologia e inovação de Santa Catarina. Segundo Holthausen, o objetivo da abertura do  espaço de atendimento e conexão, sediado no Pollen Parque Científico e Tecnológico, em Chapecó, é levar a fundação a estar mais próxima dos pesquisadores, empreendedores, estudantes e organizações. O espaço no Oeste é o primeiro da história da fundação fora de Florianópolis, onde fica a sede. 

“Foi uma semana intensa de trabalho em que pudemos conversar com pesquisadores e gestores das universidades da região, bem como visitar algumas empresas que receberam recursos da Fapesc em fases anteriores de sua criação. Ficamos honrados com a abertura do espaço e o acolhimento recebido”, relata Holthausen. “Com certeza estaremos mais próximos do Oeste, que é distante geograficamente da sede da Fapesc. Este movimento para o Oeste faz parte do cumprimento da missão dada pelo governador Carlos Moisés de estarmos mais próximos de todas as regiões do estado levando a CTI para solucionar as demandas da sociedade”, complementa.

Para o reitor da Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó), Claudio Alcides Jacoski, a vinda da Fapesc para a região vai possibilitar que empresas,  instituições de ciência e tecnologia, e as pessoas que estão no Oeste do estado possam estar mais próximas da fundação. Esse movimento, segundo Jacoski, pode significar uma melhoria das condições também para os municípios menores, que terão mais acesso à informação e a todas as possibilidades que o Estado tem de fomentar ações na área de CTI. ” A vinda de uma agência de fomento de ciência, tecnologia e de inovação para a nossa região é significativo para todas as instituições, para os pesquisadores, para os programa de pós-graduação, mas também para os municípios ou para aqueles que de alguma forma precisam que o Estado esteja mais próximo para realizar ações e dar encaminhamentos para as suas necessidades”. 

O diretor executivo do Pollen Parque Científico e Tecnológico, Rodrigo Barichello, salienta que a instalação de um espaço da Fapesc em Chapecó vai tornar a fundação ainda mais próxima dos pesquisadores e dos empreendedores da região Oeste. “É um momento histórico que vivenciamos durante a visita do presidente Fábio durante esta semana, participando do evento Tec Agro e dando o início da operação de um espaço de atendimento presencial da Fapesc no Pollen Parque”. 

Agendas no Oeste do estado 

Além do Tec Agro, realizado pelo Pollen Parque e pela Unochapecó, com o apoio do Governo do Estado, Holthausen cumpriu agenda realizando reuniões e visitas. 

Entre os compromissos na região, estiveram reuniões com o coordenador da Agência de Internacionalização e Inovação Tecnológica da UFFS (Agiit), Moacir Francisco Deimling e os profissionais da área administrativa da instituição, Robson Goulart e Scheyla Cardinal; e com a pró-reitora de Pesquisa, Extensão, Inovação e Pós-Graduação da Unochapoecó, Andreia Marocco, com a diretora de Pesquisa e Pós-Graduação Stricto Sensu, Vanessa da Silva Corralo e com a diretora de Educação Continuada e Extensão da Unochapecó, Cleunice Zanella. 

Holthausen também visitou a estrutura do Pollen Parque e dialogou com líderes de startups que já receberam incentivo da Fapesc, como a Neokohm Telematics Intelligence, que oferece sistemas para monitoramento e gestão da cadeia do frio.