Anunciado futuro titular da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo

 

O presidente estadual do Partido Social Liberal em Santa Catarina, Lucas de Souza Esmeraldino, será o novo titular da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo, à qual está vinculada a FAPESC (Fundação e Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina). O anúncio foi feito pelo governador eleito, Carlos Moisés da Silva, no dia 7 de dezembro.

“Aceito com muito prazer e satisfação a convocação para assumir uma pasta de tamanha responsabilidade e que é uma grande estimuladora do desenvolvimento econômico de Santa Catarina. Quero dedicar o meu tempo, além do conhecimento, para realizar um ótimo trabalho e fazer, de fato, a diferença na vida das pessoas, nesta nova história da política catarinense, através da realização de políticas públicas e ações voltadas a fomentar e estimular o turismo, tecnologia e inovação, proteção ao meio ambiente, entre outras atividades, com resolutividade e eficácia”, disse o futuro secretário.

Carlos Moisés com Lucas Esmeraldino

Foto: Equipe de transição do governo de Santa Catarina/Divulgação

 

Natural de Tubarão, Lucas Esmeraldino é empresário, cirurgião dentista e participou do primeiro pleito eleitoral em 2012, sendo eleito o vereador mais votado. Em  2016, foi escolhido novamente para ocupar uma cadeira no legislativo municipal de Tubarão.

Em 2018, assumiu a presidência do PSL-SC, e formou mais de 180 executivas municipais. Nas eleições de outubro, Esmeraldino ficou entres os três candidatos ao Senado mais votados de Santa Catarina, ao conquistar 1.161.662 votos. Em janeiro de 2019, assumirá a nova pasta, aos 35 anos, e passará a presidir o Conselho Superior da FAPESC. Dentro da estrutura da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo, também estão os seguintes órgãos: Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina, Instituto de Metrologia do Estado de Santa Catarina, Santur, Junta Comercial do Estado de Santa Catarina e Instituto de Meio Ambiente.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação da FAPESC, com dados da Equipe de transição do governo de Santa Catarina.