FAPESC comemora 23 anos de apoio à Ciência, Tecnologia e Inovação de Santa Catarina

Equipe FAPESC

Há 23 anos, no dia 09 de janeiro de 1997, a Lei 10.355 instituía, em Santa Catarina, a Fundação de Ciência e Tecnologia (FUNCITEC), que no ano de 2005 (LC 284) passou a chamar-se Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Santa Catarina (FAPESC). Já em 2011, o termo Inovação foi incorporado mantendo-se a mesma sigla.

Ao longo dos anos foram editados diversos programas que contribuíram para o desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação em Santa Catarina. Muitos destes programas, como o Sinapse da Inovação, se tornaram referência no país. Tanto é que ao longo de 2019, a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), vinculada ao Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), replicou em diversos estados o Programa Centelha inspirado no Sinapse.

Em 2019, a FAPESC lançou 19 editais, com o valor global ultrapassando os R$ 36 milhões, e abrangendo as áreas de Inovação, Pesquisa, Difusão do Conhecimento, Formação de RH e Internacionalização.

Colaboradores organizaram comemoração

“Hoje registramos os 23 anos desta Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação. Parabéns, FAPESC por toda contribuição para CT&I no Estado de Santa Catarina, fazendo que tenhamos um dos estados mais inovadores do Brasil”, destaca o presidente da FAPESC, Fábio Zabot Holthausen, que já lança o desafio de voos mais altos em 2020.

Para o presidente da FAPESC tem um papel dentro do ecossistema muito maior do que órgão fomentador. “Quando olhamos a história da FAPESC é exatamente isso que enxergamos quando deixou de ser um Fundo para ser uma Fundação, Fundação é mais do que passar recurso e o nosso envolvimento com ecossistema faz todo sentido”, complementa.