Fapesc faz live para tirar dúvidas sobre investimento de R$ 4 milhões em pesquisa

A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc) quer conversar com pesquisadores catarinenses e tirar dúvidas sobre o Programa de Pesquisa Universal, que vai destinar R$ 4 milhões para até 200 projetos. Com a previsão de ter aproximadamente 700 propostas inscritas, a equipe da fundação vai realizar uma live para contemplar cientistas de todo o estado ao mesmo tempo. A transmissão será feita nesta quinta-feira, 13, às 17h. Qualquer pessoa pode assistir ou fazer perguntas.

Os interessados poderão acompanhar na página do Facebook da Fundação facebook.com/fapesc.gov ou no canal do YouTube youtube.com/fapescgovsc.

Participarão o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen, o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação, Amauri Bogo, e a gerente de Ciência e Pesquisa, Deborah Bernett, além da coordenadora do edital, Maria Cristina Hatz.

Maria Cristina reforça o importante papel da comunicação a distância nesse momento em que não é possível o atendimento presencial na Fapesc por causa da pandemia. “Temos obtido sucesso nas lives de público e de conteúdo. Conseguimos oportunizar a participação e a aproximação de pesquisadores nos lançamentos de editais, nas execuções dos projetos e na produção de conhecimento”, confirma.

Investimento em pesquisa

O Programa de Pesquisa Universal é a chamada pública mais tradicional da Fapesc. Foi lançado pela primeira vez em 2001 e já contemplou 1.114 pesquisas, mais de 3.200 pesquisadores e resultou na publicação de cerca de quatro mil artigos em revistas científicas.

O diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Fapesc, Amauri Bogo, defende que lançar esse edital mostra um grande comprometimento da Fapesc ao investir R$ 4 milhões em pesquisa, mesmo em um momento de crise. “Isso faz com que oxigenamos o ecossistema e permitimos que a academia produza conhecimentos para alimentar também o sistema de tecnologia e inovação de Santa Catarina”, completa.

Na mesma linha, a gerente de Ciência e Pesquisa, Deborah Bernett, dá destaque à organização do edital que permitiu distribuir de forma igualitária os recursos, especialmente para contemplar as diferentes regiões de Santa Catarina. “O edital atende de forma ampla e democrática a todas as áreas do conhecimento. Portanto, é um ganho enorme para a pesquisa no Estado”, comenta.

Na edição desse ano, cada projeto poderá receber de R$ 20 mil a R$ 80 mil para despesas como compra de equipamentos, insumos, melhorias em laboratórios e deslocamentos de pesquisadores. As inscrições estão abertas até 23 de setembro na plataforma da Fapesc (http://plataforma.fapesc.sc.gov.br/fapesc/#/public/login).

Para mais informações sobre a ciência produzida em Santa Catarina e sobre os editais de pesquisa, acesse o site da Fapesc (www.fapesc.sc.gov.br).