Fapesc lança 2ª edição do Programa Nascer para pré-incubação de ideias

Thamize e Rafael participam da primeira edição do programa
Foto: Reprodução

Uma ideia inovadora pode se transformar em novos negócios, em uma empresa de sucesso e em mais empregos. Para incentivar esse processo, a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc), vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), lança nesta quarta-feira, 20, mais uma edição do Programa Nascer. A iniciativa ajuda no desenvolvimento de projetos para que depois possam ser incubados. Os interessados em participar devem se inscrever diretamente no site da fundação www.fapesc.sc.gov.br de 25 de maio a 30 de junho.

O Programa Nascer é realizado via parceria entre Fapesc e Sebrae/SC para incentivo do empreendedorismo inovador. Na última edição, foram aprovadas 150 ideias em 15 cidades. Cada turma recebe pré-incubação gratuita com mentorias, palestras, workshops, além de criar uma rede de contatos entre os participantes, que depois poderá viabilizar a abertura da empresa.

Segundo o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen, o objetivo do Programa Nascer é capacitar negócios que estão ainda na fase embrionária e dar apoio para organizar e fortalecer as ideias. “Assim, quando surgirem oportunidades de mercado ou mesmo de fomento, estes empreendedores estarão preparados. Este é o momento de aprender, errar, testar e seguir empreendendo”, explica.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, o contexto atual exige, mais do que nunca, inovação para impulsionar novas ideias. “A Fapesc, por meio da SDE, tem esse papel de fomentar o crescimento na economia criativa. Por isso o Governo do Estado incentiva novos negócios com ações como o Programa Nascer”, destaca.

Já o diretor superintendente do Sebrae/SC, Carlos Henrique Ramos Fonseca, lembra da relevância de estimular a criação de novos negócios. “Esse programa é de extrema importância para fomentar novas ideias de negócios e para estimular o empreendedorismo planejado. Empreender pode ser a alternativa para milhares de brasileiros enfrentarem esse momento de crise. Por meio dessa parceria, o Sebrae/SC vai garantir suporte aos empreendedores selecionados para que os seus negócios sigam o caminho do sucesso”, comenta o diretor.

O Nascer é realizado dentro dos núcleos da pré-incubadora Cocreation Lab, que ficam nas cidades de Blumenau, Brusque, Caçador, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joaçaba, Joinville, Lages, Rio do Sul, São Bento do Sul, Tubarão e Videira. São ambientes colaborativos e que estimulam a criatividade, onde os participantes farão os encontros presenciais e terão acesso a diversas ações que os ajudarão a transformarem os planos em realidade.

O Cocreation Lab, que está associado também aos Centros de Inovação do Governo do Estado, é quem viabiliza a plataforma da metodologia exclusiva TXM Business.

Para o professor Luiz Salomão Ribas Gomez, idealizador do Cocreation Lab e criador da metodologia, o momento é oportuno para quem tem ideias de negócios que possam oferecer soluções para pessoas e empresas neste período de crise. “Momentos como este geram desafios, mas também oportunidades. A inovação será muito importante na retomada de diversos setores da economia”, defende.

Ajuda no desenvolvimento de ideias

A jovem Thamize Pinotti Barros, de Brusque, está desenvolvendo o FuturaLudum, um método educacional que une comportamento e tecnologia. Junto com o sócio Rafael Henrique Pinotti, pretende preparar crianças e jovens para viver no que chama de sociedade 5.0, em que serão necessárias habilidades sociais aliadas ao conhecimento tecnológico.

Mas como tornar essa ideia um negócio viável? É aí que entra o Programa Nascer da Fapesc. Thamize e Rafael se inscreveram na primeira edição do programa e foram aprovados. Com ajuda das mentorias e do conhecimento sobre empreendedorismo, conseguiram amadurecer o projeto.

As constantes entrevistas propostas pelo programa resultaram em mudanças para atender à necessidade do mercado. “A ideia em si permanece, mas a maneira de aplicá-la, de implantá-la teve de ser repensada. Esses ajustes e aprimoramentos são fatores essenciais para o sucesso do negócio”, destaca Thamize.

Assim que terminar a participação no Programa Nascer, a jovem empreendedora quer aplicar um projeto piloto para testar o método em larga escala. Como resultado disso, espera conseguir apoio de aceleradores e investidores.

E-mail para dúvidas: nascer@fapesc.sc.gov.br

Acesse a Plataforma Fapesc

Acesse o Edital