FAPESC recebe proposta de parceria com Holanda

Representantes da Rede de Inovação Holandesa no Brasil propuseram oportunidades de parceria numa visita realizada no dia 11 de dezembro à FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina).  A Rede trabalha em conjunto com empresas, formuladores de políticas, universidades e outras  instituições de pesquisa, e em Florianópolis esteve na Embraer, ACATE (Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia), no Sapiens Parque, na Fundação CERTI e na UFSC (Universidade Federal de de Santa Catarina), além da FAPESC, onde foram recebidas pelo presidente Gilberto Agnolin (à esquerda na foto).

O Reino dos Países Baixos (nome oficial da Holanda) é considerado o segundo país mais inovador do mundo pelo Global Innovation Index, em 2018, e o quarto país mais competitivo do mundo, apesar do seu território ser equivalente a um terço do de Santa Catarina. Importou do Brasil commodities e artigos que totalizaram mais de 4 milhões de Euros neste ano e exportou ao nosso país produtos que somaram 2,49 bilhões de Euros. Esses números foram apresentados pela Cônsul para Ciência, Tecnologia e Inovação, Petra Smits, que trabalha em São Paulo, num dos 15 escritórios congêneres estabelecidos no mundo. Além dela, estiveram na FAPESC o  Adido de Inovação, Tecnologia e Ciência do Consulado Geral do Reino dos Países Baixos, Ersnt-Jan Bakker, o Assessor de Inovação, Tecnologia e Ciência, Rens Koele, e a estagiária Yashini Sagoenie.

 

Entre os desafios que a Rede diz ter em comum com o Brasil estão o envelhecimento da população, a sustentabilidade, a economia verde, os recursos energéticos e a segurança alimentar. Para investigá-los em parceria, os holandeses proporcionariam verbas desde que haja contrapartida do lado brasileiro.

 

Fonte: Coordenadoria de Comunicação da FAPESC