Fórum Sul Brasileiro de Biogás terá participação da FAPESC

A região Sul volta a se reunir para debater a produção e o uso do biogás como fonte de energia. De 6 a 8 de junho de 2018, em Foz do Iguaçu (PR), será realizado o Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano. Palestras, mesas-redondas e visitas técnicas possibilitarão a discussão sobre estruturação da cadeia de suprimentos, tecnologia, formação de mão de obra, mercado e desenvolvimento do setor.

O evento, no Golden Park Internacional, dá continuidade aos assuntos tratados no 1º Fórum Estadual de Biogás e Biometano, realizado em junho de 2017, em Caxias do Sul (RS). “O sucesso do Fórum realizado no ano passado nos incentivou a ampliar e a estender o evento para toda a região Sul do Brasil”, destaca o coordenador-geral do evento, Clóvis Leopoldo Reichert.

Na tarde do primeiro dia de evento, Iara Dreger, coordenadora de projetos da FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina) participa da mesa redonda que terá como tema Políticas públicas de incentivos ao biogás e integração da Região Sul. Os participantes falarão sobre as diretrizes e legislação dos estados do Sul, além de oportunidades de alinhamento para integração das políticas e incentivos para o desenvolvimento do setor produtivo.

Iara falará sobre o Marco Legal do Biogás para Santa Catarina, um instrumento que alinha iniciativas do Governo à participação do Setor Privado na produção de biogás. “Esse dispositivo visa à biodigestão de efluentes da produção de proteína animal e dos resíduos orgânicos urbanos à sustentabilidade dos setores, produção de biofertilizante e geração de energias: elétrica, térmica e biometano.Vem ao encontro do desafio de gerar diferenciais competitivos internacionais para a exportação de carnes e para a qualidade de vida urbana”, explica a coordenadora. Participam da mesa Suzana Kakuta, Secretária de Minas e Energia do RS, Zilá Maria Breitenbach, coordenadora do Grupo de Trabalho Matriz Produtiva dos Biodigestores, e George Hiraiwa, representante do SEAB/PR

 

Programação

No dia 6, a palestra que abre o Fórum vai tratar sobre o Panorama Europeu e Internacional de Biogás e Biometano. O diretor de projetos da Associação Europeia de Biogás (EBA), Bruno Deremince, mestre no assunto e autor de diversas pesquisas da EBA, fala sobre panorama internacional e experiência europeia em Biogás e Biometano.

A palestra dialoga com os cinco temas do fórum com foco na experiência da União Europeia. Conforme recente pesquisa da EBA, estima-se que, até 2020, o setor de biogás e biometano seja responsável por 1,5% da geração de energia elétrica e 5% do gás natural consumido na Europa.

A programação dos dois primeiros dias do Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano (6 e 7 de junho) é composta por uma série de mesas-redondas e cases. Profissionais dos estados da região Sul debaterão sobre a estruturação da cadeia de suprimentos, tecnologia, formação de mão de obra, mercado e desenvolvimento do setor. Os debates se iniciam logo após a palestra de abertura.

O último dia (08/06) é reservado às visitas técnicas, com duas opções de roteiros. Entre os destinos a serem visitados, estão a Unidade de Demonstração de Biogás e Biometano da Itaipu Binacional, que produz biometano para abastecimento de veículos, e iniciativas de aplicação de biogás e biometano na sustentabilidade energética de negócios como a Granja Colombari, a Granja Stein, e a Fazenda Iguaçu Starmilk, que utilizam dejetos de suínos e de vacas leiteiras para produção de biogás e geração de energia.

A programação completa pode ser conferida em http://www.biogasebiometano.com.br/programacao

A expectativa dos organizadores é receber 400 participantes, principalmente do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Como no ano passado, o evento vai reunir empresários, gestores de órgãos públicos, profissionais, pesquisadores, estudantes e pessoas interessadas nessa promissora indústria do biogás e biometano.

O Fórum Sul Brasileiro vai propiciar a integração dos atores do setor dos três Estados do Sul, bem como promover a discussão e troca de experiências. “A região Sul tem grande potencial de produção de biogás, pela quantidade de resíduos agropecuários e da indústria, que produzem efluentes com alta carga orgânica e, também, pela proximidade com os pontos de consumo de energia”, observa Clóvis.

Para o coordenador-geral do Fórum, que é gerente de operações do Instituto Senai de Tecnologia em Petróleo, Gás e Energia, o uso de biogás se apresenta como relevante fonte energética e recurso fundamental para o crescimento e melhoria da eficiência dos setores produtivos, especialmente o agronegócio.

 

Fonte: Fórum Sul Brasileiro de Biogás, com adaptações da FAPESC