Greens contribui com as enciclopédias de sustentabilidade da Editora Springer

O Centro de Desenvolvimento Sustentável da Unisul (Greens) comemora a participação na edição das Enciclopédias da Sustentabilidade da Editora Springer, considerada uma das melhores editoras científicas do mundo. Ao todo serão seis volumes com temáticas que integram os objetivos de desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU). “Este é o maior projeto editorial do mundo, no campo do desenvolvimento sustentável e atualmente sendo elaborada na Springer Nature”, conta o professor doutor Walter Leal Filho, editor-chefe das enciclopédias.
O Greens é responsável pela edição e elaboração dos capítulos e termos das seis enciclopédias integram o projeto tendo como editor associado o professor José Baltazar Salgueirinho Osório de Andrade Guerra, líder do Greens. Cada volume tem em média de 100 termos ou capítulos. Os conteúdos são baseados nos objetivos de desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas. 

A Encyclopedia of Sustainability in Higher Education (Enciclopédia da Sustentabilidade no Ensino Superior) serve como uma ferramenta de apoio às universidades no mundo todo para implementar o desenvolvimento sustentável no ensino superior em várias áreas-chave, distribuídas em cinco volumes: 1. Formulação de políticas, visão, estruturas, gestão e estratégias 2. Ensino, aprendizagem e competências 3. Pesquisa e transformação 4. Esverdeamento, desenho, operações e impactos no carbono do campus 5. Iniciativas e envolvimento de estudantes e partes interessadas.

O volume Encyclopedia of the UN Sustainable Development Goals. Decent Work and Economic Growth (Enciclopédia dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Trabalho decente e crescimento econômico) tem como proposta incrementar o conhecimento para apoiar o objetivo de desenvolvimento sustentável da ONU na promoção do crescimento econômico, inclusivo e sustentável, pleno emprego pleno e trabalho decente para todos.

A Encyclopedia of the UN Sustainable Development Goals. Gender Equality (Enciclopédia dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Igualdade de gênero) aborda o objetivo de desenvolvimento sustentável da ONU que consiste em: “Alcançar a igualdade de gênero e capacitar todas as mulheres e meninas”. Este ODS é considerado por muitos como um objetivo central, uma vez que o papel significativo das mulheres na consecução do desenvolvimento sustentável sempre foi reconhecido em várias declarações oficiais da ONU. Ainda assim, a disparidade de gênero ainda é desenfreada sob vários disfarces em vários países. Os direitos das mulheres precisam ser fortemente salvaguardados por meio de legislação para garantir a igualdade de oportunidades”.

Na Encyclopedia of the UN Sustainable Development Goals. Reduced Inequalities (Enciclopédia dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Desigualdades Reduzidas) destaca-se o 10º objetivo de desenvolvimento sustentável: “Reduzir a desigualdade dentro e entre países”, mas também inclui desigualdades na renda, bem como aquelas baseadas em idade, sexo, deficiência, raça, etnia, origem, religião ou status econômico ou outro dentro de um país. E também aborda as desigualdades entre os países, incluindo aquelas relacionadas à representação, migração e assistência ao desenvolvimento.

O volume da Encyclopedia of the UN Sustainable Development Goals. Zero Hunger (Enciclopédia dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Fome Zero) destaca o segundo segundo objetivo de desenvolvimento sustentável (ODS): “Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhorar a nutrição e promover a agricultura sustentável”. Sabe-se que o planeta produz comida suficiente para alimentar a todos. Desnutrição e fome são o resultado de processos inadequados de produção de alimentos, má governança e injustiça. O 2º ODS procura garantir alimentos nutritivos e de qualidade para garantir uma vida saudável, adotando uma abordagem holística que envolve várias ações direcionadas a diferentes atores, tecnologias, políticas e programas. Essas iniciativas precisam enfrentar os desafios decorrentes da extensa degradação ambiental, da perda de biodiversidade e dos efeitos inter-relacionados das mudanças climáticas.

Até ao início deste ano, o Greens havia contribuído com sete capítulos para estas enciclopédias: 1. Community Outreach on Sustainability da autoria de: Issa Ibrahim Berchin, Stephane Louise Boca Santa e José Baltazar Salgueirinho Osório de Andrade Guerra. 2. Green Universities and Sustainable Development, autores: Stephane Louise Boca Santa, João Marcelo Pereira Ribeiro e José Baltazar Salgueirinho Osório de Andrade Guerra. 3. Importance of Sustainability Indicators, da autoria de: Gisele Mazon, Issa Ibrahim Berchin, Thiago Coelho Soares e José Baltazar Salgueirinho Osório de Andrade Guerra. 4. International Networks and Sustainable Development, autores: Issa Ibrahim Berchin, Ana Valquiria Jonck e José Baltazar Salgueirinho Osório de Andrade Guerra. 5. University Operations for Sustainable Development, de: Issa Ibrahim Berchin, Sthefanie Aguiar da Silva e José Baltazar Salgueirinho Osório de Andrade Guerra. 6. Green campuses and sustainable development, que teve como autores: João Marcelo Pereira Ribeiro, Stephane Louise Boca Santa e José Baltazar Salgueirinho Osório de Andrade Guerra. 7. Food Security, de Issa Ibrahim Berchin, Wellyngton Silva de Amorim e José Baltazar Salgueirinho Osório de Andrade Guerra.

O Centro de Desenvolvimento Sustentável  lidera o Projeto Bridge: construindo resiliência numa economia global dinâmica, complexidade no nexo entre alimentos-água e energia no Brasil’. O projeto Bridge recebe fomento da FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina), Fundo Newton e Research Councils United Kingdom (RCUK) e reúne as universidades de Cambridge e Unisul.
O  Greens da Unisul conta com mais de 30 pesquisadores do Brasil, Reino Unido e EUA, nas seguintes linhas de pesquisa são: os nexos entre água-alimentos e energia no contexto das estratégias de mitigação das mudanças climáticas desenvolvimento sustentável, educação ambiental e green campus, cidades sustentáveis, justiça ambiental e refugiados ambientais, empoderamento das meninas e mulheres e os objetivos do desenvolvimento sustentável.

Fonte: Unisul