Informática ajuda a gerenciar filas para cirurgias eletivas no SUS

Pesquisadores da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) criaram um software com dados sobre pacientes que aguardam cirurgias eletivas e um método de seleção com dados objetivos para definir quem deve ter prioridade no atendimento. Sua implantação em unidades de saúde aumenta a transparência do gerenciamento da fila de espera, já que o progresso pode ser acompanhado não só pelos envolvidos, mas por toda a população.

Foto: Valdecir Galor/SMCS

As listas de espera ajudam a organizar os pacientes que aguardam um mesmo tratamento ou serviço médico cuja demanda é maior que a oferta. Mas elas andam conforme uma série de fatores, nem sempre claros para leigos. Com apoio financeiro da FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina), um sistema de engenharia do conhecimento foi criado para dar suporte a tomadas de decisão por parte dos diversos especialistas envolvidos no gerenciamento destas filas para tratamento cirúrgico no SUS (Sistema Único de Saúde). O modelo analisa 16 características físicas e sociais de pacientes, como fatores de priorização para qualquer procedimento cirúrgico. Ele foi usado no Hospital Universitário da UFSC nos últimos anos e se mostrou eficiente. “Agora pode ser adotado por outros hospitais de Santa Catarina, além de ser uma inovação a nível nacional”, avalia Gilberto Montibeller, do GT Avaliação/FAPESC.

Esta Fundação, a Secretaria de Estado de Saúde, e órgãos do Ministério da Saúde e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, financiaram a pesquisa com recursos da Chamada Pública 03/2012 do PPSUS (Programa de Pesquisas para o SUS), coordenada por Fernanda Antoniolli. Todas as pesquisas desta Chamada já foram concluídas e seus impactos foram analisados pelo Prof. Montibeller, o qual constatou que os 12 estudos realizados envolveram 121 pesquisadores, dos quais 60% tinha doutorado e 30%, mestrado ou especialização. As pesquisas resultaram em inovações que visam aprimorar a gestão do sistema de atendimento à saúde.

Disponível na internet

O Sistema para gerenciamento de listas de espera para cirurgias no SUS pode fornecer indicadores confiáveis quanto às questões relativas às listas de espera existentes (tamanho atual, fluxo de admissões, fluxo de saída, ocorrências de variações sazonais). O protótipo do software aplicado no HU possibilitou a geração de relatórios de todas as ações que permeiam a inclusão, progresso e retirada de pacientes das listas de espera. Também possibilitou a gestão unificada das filas de espera de cirurgia, local ou até mesmo regionalmente, criando uma rede única e reduzindo o tempo de espera dos pacientes cadastrados.

“O protótipo mostrou-se efetivo dentro do seu campo de aplicação, cirurgias plásticas no HU. O mesmo encontra-se disponível na internet para novas interações, apresentações e validações”, escreveu o Prof. Fernando Gauthier, do Departamento de Informática e Estatística da UFSC, no relatório técnico enviado à FAPESC. “Este tipo de pesquisa representa um avanço científico considerável, visto que tem potencial para tornar-se um padrão consensual de priorização de procedimentos cirúrgicos.”

 

Fonte: Coordenadoria de Comunicação da FAPESC