Inovação

Sinapse da Inovação

Pioneiro no Brasil, o programa foi lançado em 2008 em Santa Catarina e 6 anos depois, o sucesso deste fomento ao empreendedorismo inovador levou à sua implementação também pela  Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM).

Com metodologia da Fundação Certi, o Sinapse vem identificando ideias  com potencial para se tornarem negócios inovadores. Resultou na criação de 204 empresas (até 2014) cujo faturamento conjunto supera os R$120 milhões. Espera-se crescimento exponencial nos próximos anos pois vários empreendimentos estão em etapa pré-operacional de testes e validação do protótipo. Uma vez consolidado o produto, e conforme os rumos da economia catarinense, as empresas “sinápticas” podem dar retorno ainda maior, também por meio de impostos municipais, estaduais e federais.

O Sinapse da Inovação tem apoio do SEBRAE/SC.

TECNOVA

Este programa de subvenção econômica à inovação é uma iniciativa nacional da FINEP e estimula maior faturamento e/ou lucratividade, geração de emprego e renda, e o aumento de competitividade das micro e pequenas empresas do país. Os recursos são aplicados no desenvolvimento de produtos, serviços e processos inovadores associados a oportunidades de mercado.
As empresas contratadas desenvolvem projetos nas áreas de saúde, tecnologias da informação e comunicação, energias renováveis, cadeia de petróleo e gás, cadeia produtiva de alimentos, têxtil e vestuário, móveis e artefatos de madeira, plásticos e embalagens e eletrometalmecânico.

Santa Catarina foi o primeiro estado a lançar o TECNOVA. São parceiros da FAPESC no programa: SEBRAE/SC, ACATE, FIESC, IEL/SC, SENAI/SC, BADESC, BRDE, I3, RECEPETI e CERTI, Santa Catarina foi o primeiro estado a lançar chamada pública para o programa, em agosto de 2013.

Economia Verde e Solidária

O programa tem o objetivo de ajudar empreendimentos produtivos coletivos catarinenses sem fins lucrativos, como associações e cooperativas. As cooperativas utilizam resíduos de outras cadeias produtivas, transformando-os em matéria-prima para novas atividades. É uma iniciativa da SDS, financiada pelo BNDES e operacionalizado pela FAPESC.

Reviver

O projeto Reviver/Inovação na Atenção aos Dependentes de Substâncias Psicoativas no Estado de Santa Catarina, criado em 2013 pelo governo estadual e pela Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, integra a Rede Estadual de Atenção a Dependentes Químicos. Para desenvolvê-lo, a FAPESC firmou convênio com a Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária (FAPEU), que ficou responsável pela condução da pesquisa na UFSC.

Neste sentido, todas as informações são prestadas pelos pesquisadores ou pela  FAPEU.