Joinville recebe evento sobre Indicação Geográfica e produtos tradicionais

Começa na quarta-feira, 9, o VI Workshop Catarinense de Indicação Geográfica e a  V Mostra de Produtos Tradicionais. Os eventos serão realizados na Univille (Universidade da Região de Joinville) e têm apoio da FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina) por meio do edital PROEVENTOS.

 

IV Workshop de Indicação Geográfica, em 2016. Foto: divulgação

 

O Workshop Catarinense de Indicação Geográfica tem como objetivo geral discutir, aprofundar e disseminar a indicação geográfica (IG) a partir de uma visão multidisciplinar e desenvolvimentista, como instrumento jurídico de valorização e distinção de produtos, geração de renda, preservação do patrimônio cultural, de desenvolvimento regional multifacetado, organização da produção e criação de valor agregado.

Os eventos oferecem espaço para diálogo e troca de experiências a partir da apresentação de trabalhos científicos e a possibilidade de capacitações específicas por meio de oficinas. “Espera-se oportunizar o desenvolvimento e aprimoramento das discussões e ações relevantes da comunidade de CT&I brasileira no tema, a união de esforços entre os mais diversos órgãos e entidades que trabalham com o tema no estado de Santa Catarina e em todo o Brasil”, explica a coordenadora do evento, Marcia Luciane Lange Silveira.

A otimização da captação de recursos para viabilizar projetos de Indicações Geográficas e a sensibilização sobre a importância das IGs para promover o desenvolvimento regional são o foco de debates e palestras que acontecerão até o dia 11. Entre os temas que devem ser abordados estão a inclusão produtiva como instrumento de inserção social e afirmação de identidade, o processo de construção do dossiê histórico nas Indicações Geográficas, rastreabilidade nas indicações geográficas e políticas públicas para produtos tradicionais. A programação completa pode ser consultada neste link.

A quinta edição da mostra de produtos tradicionais proporcionará aos participantes conhecer produtores e produtos tradicionais do estado e será canal para ouvir produtores e suas demandas, de modo a debatê-las no âmbito das palestras do workshop e das apresentações de trabalhos.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação da FAPESC