Laboratório-fábrica fortalece indústria 4.0 de Santa Catarina

Santa Catarina ganhou um importante aliado no fortalecimento do setor de inovação da indústria. Foi inaugurado, nesta sexta-feira (22), o LabFaber, laboratório-fábrica para desenvolvimento, experimentação e capacitação em indústria 4.0, da Fundação CERTI.

Presidente da FAPESC, Fábio Zabot Holthausen, e o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, prestigiaram a inauguração

O local escolhido foi o Instituto da Indústria, implantado pela Federação da Indústria do Estado de Santa Catarina (FIESC) no Sapiens Parque, em Florianópolis, onde já estão instalados o Instituto SENAI de Inovação em Sistemas Embarcados (que desenvolve projetos de inovação para a indústria), à Hards (aceleradora de startups, também da CERTI) e à Produza (que também confecciona e prototipa placas eletrônicas e realiza a integração de produtos).

Durante a cerimônia de inauguração, o superintendente-geral da CERTI e diretor de Inovação da FIESC, José Eduardo Fiates, destacou a união que resulta no forte ecossistema de inovação que se encontra em Florianópolis e Santa Catarina. Ele ainda explicou que o LabFaber é focado no desenvolvimento de produtos de mecatrônica fortalecendo a indústria 4.0.

O presidente da FIESC, Mário Cezar Aguiar, salientou a importância da indústria catarinense no país e que o laboratório-fábrica vem para consolidar ainda mais esse papel. “É um marco importante. É o desenvolvimento do estado de Santa Catarina. Nós estamos unindo a competência dos institutos de inovação do SENAI com o conhecimento da Fundação CERTI. Essa união vai fomentar ainda mais o avanço para a indústria 4.0. É um processo que não tem mais retorno”.

Ações importantes para o setor

O secretário-executivo do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Júlio Semeghini, representou o ministro Marcos Pontes, que está em viagem aos Estados Unidos. Ele elogiou o papel de destaque que Santa Catarina vem ocupando e que mais uma vez serve de exemplo para o Brasil.

Semeghini ainda listou algumas ações do Governo Federal que vêm de encontro ao desejo do setor industrial e que ajudará no desenvolvimento da economia. “Estamos trabalhando no Marco Legal da Comunicação, no ano que vem deve sair o Leilão do 5G, também estamos trabalhando num plano moderno para a internet das coisas, além de implantações de câmaras para a indústria 4.0, agro 4.0, educação 4.0”, elencou o ministro interino.

Para o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, a inauguração do LabFaber representa um marco para o Estado e enfatizou que com a união de todos é possível avançar ainda mais. “Santa Catarina é e será, cada vez mais, exemplo de modelo de inovação para o País. Estamos trabalhando para que nosso Estado vire a chave do ecossistema de inovação e possamos ser reconhecidos pela excelência de atuação em todas as regiões.”, enfatizou Esmeraldino.

O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina, Fábio Zabot Holthausen, ainda lembrou da utilização da Lei de Informática que permite captar recursos da indústria para desenvolver laboratórios. “O que possibilita que Santa Catarina se torne mais competitivo, que estruture melhor o ecossistema de tecnologia de ponta, que tenha laboratórios como o LabFaber, que permite o trabalho desde o protótipo até o produto final”, citou Holthausen.

Para o presidente da FAPESC o laboratório-fábrica o LabFaber irá possibilitar que a startup possa testar seu produto, desenvolver o protótipo com um custo muito mais baixo. “Então, é uma iniciativa muito importante que está alinhada com a indústria. É preciso parabenizar a FIESC, o Instituto SENAI, a Fundação CERTI e o Ministério por trazerem para Santa Catarina oportunidades como o LabFaber”, finalizou o presidente da FAPESC, que também passa a integrar o Conselho Técnico Consultivo dos Institutos SENAI de Inovação.