Mais de 50 projetos aplicáveis ao SUS são resumidos em 3 dias

Asma, câncer, exposição a agrotóxicos e excesso de peso são alguns dos temas abordados no Seminário de Avaliação Parcial dos Projetos da Chamada 007/2013 PPSUS (Programa de Pesquisa para o Sistema Único de Saúde), promovido dias 5 e 6 de abril, e no Seminário Marco Zero, referente à Chamada 010/2015, que termina hoje, 7 de abril. Os coordenadores dos projetos nas áreas de saúde apresentam os resultados de suas pesquisas a membros da FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina), Secretaria de Estado da Saúde e Ministério da Saúde, parceiros no programa. A rodada de apresentações termina na data em que se comemora o Dia Mundial da Saúde, criado para conscientizar a população a cuidar de sua saúde para ter melhor qualidade de vida.

Desde sua criação, em 2003, este programa nacional do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) apoiou aproximadamente 3 mil projetos no Brasil e mais de 300 em Santa Catarina, todos acompanhados por meio avaliações promovidas durante a realização das pesquisas e ao término delas. Seminários como os desta semana, para avaliação parcial de resultados, criam possibilidades de “correção de trajetória” e evitam que eventuais distorções sejam detectadas tarde demais, quando recursos públicos já foram desperdiçados, segundo a parecerista Rosani Ramos.  “Se até a metade do projeto, o coordenador não atingiu os objetivos propostos, tem um parecerista para avaliar se ele vai dar contar de atingir estes objetivos ou se o recurso foi investido adequadamente”, explica.

 

Fabíola Monteiro coordena o projeto Acompanhamento de pacientes submetidos à cirurgia bariátrica, abordando aspectos laboratoriais nos períodos pré e pós-operatório

 

O Seminário de Avaliação Parcial do PPSUS foi com a apresentação de resultados preliminares do projeto “Benefícios clínicos e econômicos de uma proposta de reabilitação cardiopulmonar e metabólica para coronariopatas baseada em domicílio, visando à sua viabilidade em termos de saúde pública”. Ele foi coordenada pelo Dr. Tales de Carvalho, da UDESC (Universidade do Estado de Santa Catarina).

No mesmo evento, o Prof. Emílio Pizzichini apresentou o projeto que analisará o ar exalado no diagnóstico de overlap, asma e DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica). O objetivo da pesquisa é identificar marcadores biológicos envolvidos no processo inflamatório, que podem auxiliar na monitoração e na otimização do tratamento destas doenças.

Keila Pereira apresentou pesquisa sobre Atenção Integral à saúde do idoso, especialmente o desempenho da gestão municipal em SC

 

Um total de 32 projetos esteve em pauta no Seminário de Avaliação Parcial do PPSUS, enquanto que no evento chamado Marco Zero, são esperadas breves apresentações de 22 projetos, de meia hora cada.

Fonte:  Coordenadoria de Comunicação da FAPESC