NIGS celebrou 25 anos com encontro entre diferentes gerações de pesquisadores

Como se constitui o campo dos estudos de gênero e sexualidades no Brasil e suas redes de cooperação científica e com a sociedade civil? Foi em torno de questões como estas que estiveram em diálogo os mais de cem pesquisadores de diferentes partes do Brasil: egressos e parceiros em diferentes projetos, que participaram dos eventos que marcaram os 25 anos do Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades (NIGS) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), entre os dias 18 e 20 de abril de 2016.

A série de eventos que comemorou os 25 anos do NIGS se iniciou com a Jornada de Divulgação dos Resultados Preliminares do projeto “Avaliação do Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero”, da Secretaria de Políticas para as Mulheres. A atividade foi restrita para os pesquisadores envolvidos com o projeto voltado a avaliar os resultados de uma década desta política pública.
O segundo dia do evento, terça-feira (19 de abril) esteve voltado para a comunidade acadêmica. Um vídeo com depoimentos de egressos do NIGS foi exibido já na abertura, no Espaço Físico Integrado (EFI), da UFSC.

Em seguida, estiveram em discussão duas dezenas de projetos coletivos desenvolvidos pelo núcleo de pesquisa. Neste dia, o destaque foi para temáticas interdisciplinares, como parentesco; família e novas tecnologias de reprodução; gênero e história das ciências humanas; gênero e educação; feminismos e novos movimentos sociais.

A performance “Cenas do Papo Sério” foi uma mostra do trabalho do NIGS no campo da educação e extensão universitária em diálogo com escolas da grande Florianópolis. A atividade cultural antecedeu a conferência de encerramento da professora Miriam Pillar Grossi: “Gênero, Identidades e Subjetividades: 25 anos de estudos feministas e queer”, às 18h15.

genero

Na quarta-feira (20 de abril) o foco foi a apresentação dos resultados do projeto “Antropologia, Gênero, Ciências e Educação”, financiado pelo Programa de Apoio a Núcleos Emergentes (Pronem) da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) em parceria com o CNPq. Neste dia, foram apresentados os resultados de pesquisa de quatro instituições de ensino: UFSC, UNIPLAC/Lages, UFFS/Chapecó e UNISUL/Tubarão. Houve uma Roda de Conversa, com foco na nucleação das pesquisas desenvolvidas pelo NIGS em diferentes IFES do Brasil, com a participação de egressos/as de pós-doutorados/as institucionais (Reuni 2011-2012 e PNPDs/Capes 2009-2016) e apresentação de resultados de pesquisas sobre Antropologia, Gênero e Educação desenvolvidas por membros/as das equipes de ensino médio, graduação, mestrado e doutorado. O evento foi finalizado com a intervenção do Prof. César Zucco (diretor técnico-científico da FAPESC), e pró-reitores da UFSC, UFFS, UNISUL e UNIPLAC – como atividade fechada aos membros da rede.