Oeste e Meio-Oeste garantem 10 finalistas no Prêmio Inovação Catarinense

Os moradores das regiões Oeste e Meio-Oeste têm muito a comemorar. O trabalho desenvolvido em escolas, universidades e empresas terão reconhecimento. Não por acaso, as duas regiões garantiram 10 finalistas entre os 32 do Prêmio Inovação Catarinense, realizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc). 

Serão premiados os três primeiros lugares com R$ 15 mil, R$ 10 mil e 5 mil. A cerimônia será realizada totalmente on-line no dia 27 de abril, a partir das 14h. Quem quiser acompanhar, poderá assistir pelo YouTube da Fapesc ou pelo Facebook

Um dos destaques é a Escola de Educação Básica Bom Pastor, da rede pública estadual de Chapecó. O colégio emplacou três finalistas em duas categorias. O professor Carlos Rütz está na disputa pelo primeiro lugar como Professor Inovador. Já os estudantes Camila Vanin e Netaly Ghidolin Conte disputam com Jean Claude Rossa a liderança na categoria Jovem Inovador. 

Rütz disputa o prêmio por sua atuação na oficina de robótica e autronáutica, incentivando os alunos a conhecerem novas tecnologias. Já as estudantes Camila Vanin e Netaly Ghidolin Conte desenvolveram uma caixa de remédios automatizada para ajudar idosos e cuidados na distribuição dos medicamentos e evitar acidentes. Por fim, Jean desenvolveu um jogo para incentivar o aprendizado de matemática. 

Rütz destaca que até então as disciplinas de matemática, que ele leciona, e físicas eram as mais abordadas na oficina de robótica. “Mas, ultimamente, os estudantes estão se aventurando em outros campos e outras áreas de conhecimento, como biologia, química, saúde coletiva e também astronomia”, explica. 

Agora, os alunos estão também registrando o céu de Chapecó e  analisando a queda de meteoros. 

Outros finalistas

A Universidade Comunitária da Região de Chapecó disputa a premiação em duas categorias. Uma delas é de Agente da Inovação com o professor Cláudio Alcides Jacoski, que ajudou na formação do ecossistema de inovação da região, incluindo a implantação do Centro de Inovação. O professor Rodrigo Barichello tenta o primeiro lugar na categoria professor Inovador com o Programa para Formação de Novas Gerações de Inovadores (Startmais) que envolve escolas públicas e privadas de Chapecó. 

Chapecó também conta com uma inventora independente que disputa o prêmio com um sistema de gestão de indicadores de sustentabilidade. A ferramenta desenvolvida por Silvia de Souza Vaccari ajuda na gestão estratégica para empresas catarinenses. 

A gigante BRF quer levar o primeiro lugar em Inovação em Serviço ou Processo. Para isso, inseriu técnicas de microbiologia preditiva para que a variação de temperatura não alterasse a qualidade e a segurança dos produtos. 

Já a Kêmia aposta nos próprios produtos para conquistar o primeiro lugar na categoria Inovação de Impacto Socioambiental. A empresa, que já recebeu apoio da Fapesc para desenvolvimento de novas tecnologias, atua na venda e aluguel de equipamentos inovadores para tratamento de efluentes. 

Mais cidades do Oeste

Fora de Chapecó, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) também busca reconhecimento como instituição de ciência e tecnologia inovadora. Sediado em Concórdia, o setor de suínos e aves desenvolveu, entre outras soluções, uma película para ovos que aumenta a durabilidade do produto. 

A Eco Têxtil, de Luzerna, está na disputa também pelo primeiro lugar na categoria Inovação de Impacto Socioambiental. A empresa, que também recebeu apoio da Fapesc, foi criada a partir de uma tese de doutorado. Foi desenvolvida para reduzir as perdas de matéria-prima na indústria têxtil, que pode chegar a 20%. Além de atuar na proteção ambiental, também reduz o impacto financeiro do descarte. 

Sobre o prêmio

Segundo o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen, os objetivos do prêmio são incentivar a geração de inovação e reconhecer pessoas, empresas e organizações que inovam em todo o Estado. “Além de fomentar e apoiar, precisamos inspirar as pessoas. O Prêmio Inovação Catarinense é um misto de homenagem, reconhecimento e incentivo”, destaca. 

Nessa edição, a Fapesc recebeu número recorde de inscrições com 226 candidatos. “Ficamos surpreendidos com a diversidade de projetos submetidos ao Prêmio Inovação Catarinense, o que demonstra a qualidade e a presença da ciência, tecnologia e inovação por toda Santa Catarina”, comenta a gerente de Inovação da Fapesc, Gabriela Mager. 

A Fapesc já realizou oito edições do Prêmio Inovação Catarinense – Professor Caspar Erich Stemmer. Desde 2009, foram homenageadas mais de 100 personalidades, empresas e instituições. A fundação também destinou mais de R$ 2,3 milhões para esses trabalhos e trajetórias de destaque no Estado.

Para a edição deste ano, a Fapesc vai fazer uma ação especial para que as pessoas saibam um pouco mais sobre os finalistas. Serão divulgados diariamente nas redes sociais vídeos de professores, alunos, empresas e órgãos explicando suas inovações. 

Para acompanhar, siga a Fapesc no Facebook, no Twitter, no LinkedIn, no Instagram e no YouTube

Confira os finalistas por categoria

Agente da Inovação
Cláudio Alcides Jacoski (Unochapecó) (Chapecó)
Paulo César Lock Silveira (Unesc) (Criciúma)
Régis Henrique Gonçalves e Silva (UFSC) (Florianópolis)

Professor Inovador 
Carlos Rutz (Escola Estadual Básica Bom Pastor) (Chapecó) 
Paulo Barral de Hollanda Gomes Vieira (Furb) (Blumenau) 
Rodrigo Barichello (Unochapecó) (Chapecó)

Jovem Inovador
Camila Vanin e Netaly Ghidolin Conte (Escola Estadual Básica Bom Pastor) (Chapecó)
Daniel Verdi do Amarante (IFSC) (Rio do Sul)
Jean Claude Rossa (Escola Estadual Básica Bom Pastor) (Chapecó) 

Projeto Acadêmico Inovador
Gustavo Serpa (Furb) (Blumenau) 
Kamili Guimarães da Silva e Marcelo Loch (UniSATC) (Criciúma) 
Larissa Sobolewski Magassy Baptista e Manoela Karolina Ribeiro Santos (UFSC) (Florianópolis)

Inventor independente 
Sebastião Luiz Vieira (Blumenau) 
Silvia de Souza Vaccari (Chapecó)

Empresa Inovadora
Aquarela Inovação Tecnológica do Brasil (Florianópolis)
Betha Sistemas (Criciúma)
Termotécnica (Joinville) 

ICT Inovadora
Agência de Inovação Tecnológica AGIT (Furb) – AGIT Furb (Blumenau)
Associação Beneficente da Indústria Carbonífera de Santa Catarina (SATC) (Criciúma)
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa Suínos e Aves (Concórdia) 

Inovação em produto
Brasilrad – Consultoria em Radioproteção (Florianópolis) 
Dayback Energy (Florianópolis)
Playmove Indústria e Comércio (Blumenau) 

Inovação em Serviço ou Processo
BRF (Chapecó) 
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) (Florianópolis)
Metalúrgica Riosulense (Rio do Sul)

Inovação de Impacto Socioambiental 
Eco Têxtil Indústria e Comércio de Máquinas Recicladora Têxtil (Luzerna)
Kêmia Fabricação de Equipamentos para Tratamento de Efluentes (Chapecó)
Sulgesso Indústria e Comércio (Imbituba) 

Governo Inovador
Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur) (Florianópolis)
Junta Comercial do Estado de Santa Catarina (Jucesc) (Florianópolis)
Município de Itajaí