Pesquisadores da UFSC estudam fontes de emissão de poluentes no ar

Pesquisadores do LCQAr (Laboratório de Controle da Qualidade do Ar), da Universidade Federal de Santa Catarina, apresentaram resultados de pesquisa apoiada pelo Governo do Estado, por meio da SDS (Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável), Diretoria de Mudanças Climáticas e Desenvolvimento Sustentável (DMUC) e FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina).

O projeto intitulado Avaliação do impacto das emissões veiculares, queimadas, industriais e naturais na qualidade do ar em Santa Catarina teve início em Julho de 2018 e possui previsão de execução até 2024. Durante este período será possível estimar o impacto das emissões veiculares, queimadas, industriais e naturais na qualidade do ar em Santa Catarina e desenvolver um sistema Web de inventário de emissões industriais para atualização contínua. Tal pesquisa prevê o início do estabelecimento de um processo de gestão integrada da qualidade do ar em Santa Catarina.

Os resultados alcançados até o momento, segundo o coordenador da pesquisa, professor Doutor Leonardo Hoinaski, foram a conclusão do planejamento estratégico de execução ao longo dos 6 anos de pesquisa e o levantamento de dados preliminares referentes às estimativas de emissões de poluentes advindas de fontes de queimadas, veiculares e industriais.

Para o diretor técnico-científico da FAPESC, Cesar Zucco, que assistiu à apresentação, esse é o tipo de pesquisa que gera dados e conhecimento de interesse estratégico do Estado, e principalmente da sociedade, que é a maior prejudicada, em questões de saúde, pela poluição do ar.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação da FAPESC