Presidentes de FAPs brasileiras conhecerão ecossistema de inovação em SC

Terá formato inovador o próximo Fórum do Confap (Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa), marcado para os dias 7, 8 e 9 de março, em Florianópolis, e organizado pela FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina). Os dois primeiros dias serão realizados no Centro da Inovação da  ACATE (Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia), e o último consistirá em visitas a empresas sediadas no Sapiens Parque, terminando na Softplan Planejamento e Sistemas. Mas não param aí as novidades: a programação incluirá depoimentos de empreendedores da Embraer e do programa Sinapse da Inovação – financiado pelo governo estadual  e replicado no Amazonas e Espírito Santo, com metodologia da Fundação CERTI, por meio de suas FAPs.

O Centro de Inovação ACATE foi escolhido para sediar a solenidade inaugural do Fórum Confap.

Na abertura do Fórum, o governador Eduardo Pinho Moreira deve autorizar repasse financeiro para contratação dos projetos contemplados na sexta edição do Sinapse, programa de fomento ao empreendedorismo inovador. Como complemento ao apoio, está previsto o pagamento das bolsas de mestrado e doutorado para execução dos projetos selecionados por meio de chamada pública. Para tanto, haverá a assinatura de Termo de Compromisso com o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), pelo seu presidente, Mario Neto Borges, o ministro Gilberto Kassab (do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) e o presidente da FAPESC, Sergio Gargioni.

Gargioni  dirigiu o CONFAP por 8 anos, até março de 2017, quando assumiu a atual presidente, Professora Maria Zaira Turchi. Ela conduzirá o Fórum, que reunirá presidentes ou representantes de 26 FAPs brasileiras, muitos dos quais interessados em implantar o Sinapse em seus estados. Ainda como consequência do programa, haverá a entrega de 5 iPads para investidores da comunidade catarinense, a título de premiação da BVI (Bolsa de Valoração de Ideias).

Comparável a uma bolsa de valores, a BVI é um mecanismo criado para promover a participação dos cidadãos catarinenses durante a operação do programa Sinapse da Inovação. Qualquer candidato, ao se cadastrar na plataforma do Sinapse da Inovação, recebe 20 créditos virtuais que podem ser aplicados nas ideias de sua preferência. Essas aplicações, seguidas de comentários, são confrontadas com as notas aplicadas pelos avaliadores. A soma obtida pelo produto dos créditos aplicados pelas respectivas notas forma a pontuação final do candidato. Os cinco melhores receberão os prêmios oferecidos pela Fundação CERTI, que também colabora na organização da cerimônia de abertura do Fórum CONFAP.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação da FAPESC