Primeiro dos 13 Centros de Inovação será inaugurado em Lages

Será entregue na próxima sexta-feira, 24, a partir das 10h, o primeiro dos 13 Centros de Inovação que o Governo de Santa Catarina está construindo para promover o empreendedorismo e apoiar o desenvolvimento de novas vocações regionais, conectando poder público, universidades e iniciativa privada. Lages, na Serra Catarinense, é a primeira cidade contemplada, com a unidade batizada Orion Parque Tecnológico, localizada na Rua Heitor Villa Lobos, 525, Bairro São Francisco.

“Lages está ganhando um extraordinário investimento, porque o centro de inovação cria uma nova oportunidade de trabalho, promove a nova economia, a economia dos tempos modernos. Nossa proposta é de que nossos jovens tenham apoio para trabalhar novas ideias”, destaca o governador Raimundo Colombo.

lages_-_orion_parque_2 foto pablo gomes adr lages

Outras 12 cidades terão estruturas semelhantes, trabalhando a inovação de forma integrada: Chapecó, Jaraguá do Sul, Joaçaba, São Bento do Sul e Tubarão, com obras em torno de 60% concluídas; Itajaí, com 17%; Blumenau, no início das obras; Brusque e Criciúma, que serão licitados em breve; e Florianópolis, Joinville e Rio do Sul, ainda em fase de definição.

“Há algumas décadas, quando as universidades estavam concentradas nas capitais, Santa Catarina inovou, foi arrojada e criou universidades regionais, o que fez muita diferença para a nossa economia. Agora, os centros de inovação cumprem o mesmo papel. Criamos todo um espaço de inteligência, de geração de riquezas e de criação de oportunidades. E em torno delas vão surgir muitas empresas. É uma obra estratégica, fundamental no sentido de desenvolvimento da economia”, defende Colombo.

Inspiração na Espanha

A ideia de implantação dos centros de inovação em Santa Catarina começou em maio de 2011, em missão oficial liderada pelo governador Raimundo Colombo na Espanha. O modelo conhecido em Barcelona inspirou o projeto catarinense que começa a virar realidade. “A principal política pública que prepara Santa Catarina para a economia do conhecimento é a construção destes 13 centros, ação que vai somar a inovação ao empreendedorismo. Com isso, estamos pensando em uma Santa Catarina para os próximos 50 anos”, acrescenta o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Carlos Chiodini.

Em Santa Catarina, os centros abrigarão espaços como aceleradoras de empresas, incubadoras, laboratórios de pesquisa, de capacitação e de consultoria para novos negócios, espaço para eventos e mostras, showroom das empresas instaladas, auditórios e salas de treinamento e de videoconferência. Os centros funcionarão regionalmente como estruturas de apoio às mais diversas iniciativas de inovação, educação, pesquisa e desenvolvimento tecnológico, além de oferecer espaço para capacitação e formação de empreendedores, gestores e professores. A iniciativa é do Governo do Estado, mas os prédios estarão em nome das prefeituras e cada centro terá um comitê gestor.

A estrutura em Lages

Em Lages, o centro construído tem 4 mil metros quadrados. São 35 salas para instalar empresas, mais espaços para coworking e áreas comuns. Além das empresas instaladas, outras poderão utilizar a estrutura para capacitações e consultorias ocasionais. O investimento do Governo do Estado foi de R$ 6,5 milhões (R$ 5 milhões na obra, R$ 1,3 milhão em mobiliário e participação de R$ 250 mil no terreno). A prefeitura participou com outros R$ 3,2 milhões em contrapartida, incluindo participação no terreno e na implantação de serviços como saneamento, iluminação e calçamento.

lages_-_orion_parque_foto pablo Gomes ADR Lages

O diretor de Desenvolvimento de Ciência, Tecnologia e Inovação da SDS, Jean Carlo Vogel, lembra que o edital de ocupação será lançado no segundo semestre, detalhando as regras para seleção das empresas que integrarão o centro. No ato do dia 24, também serão divulgadas outras ações e eventos previstos para o novo espaço ao longo deste ano.

Os Centros de Inovação

Conceito
No contexto catarinense, cada Centro de Inovação será uma comunidade que promove cultura inovadora e empreendedora, que conecta pessoas e capacita os agentes de inovação. Além disso, acomoda empreendedores inovadores, profissionais liberais, startups e laboratórios, sempre por tempos limitados. Em seu período de passagem pelo centro, o empreendedor recebe assessoria para desenvolver, prototipar, produzir e comercializar seu produto, processo ou serviço com alto valor agregado. É oferecido espaço físico, infraestrutura tecnológica e um leque de serviços compartilhados para o empreendedor a fim de qualificar, facilitar e acelerar o desenvolvimento de negócios inovadores.

Missão
Ativar o ecossistema de inovação, promover a cultura inovadora e empreendedora e viabilizar negócios inovadores com alto potencial de crescimento para transformar a economia da região.

Metas
– Apoiar o empreendedor de todos os portes em diversos níveis;
– Formar e atrair talentos empreendedores e inovadores;
– Levar ou intensificar a inovação nas empresas locais;
– Apoiar a pesquisa aplicada;
– Atrair empreendimentos e investimentos para a região;
– Gerar cooperação institucional massiva;
– Ser celeiro de novos negócios;
– Auxiliar os agentes na defesa da propriedade intelectual;
– Fomentar a transferência de tecnologia;
– Fomentar a inovação social (negócios sociais, cooperativismo etc..);
– Unir governo, empresas e instituições de ensino em prol da inovação e do desenvolvimento.

Serviço
O quê: entrega do Centro de Inovação de Lages – Orion Parque Tecnológico.
Quando: sexta-feira, 24 de junho, a partir das 10h.
Onde: Rua Heitor Villa Lobos, 525, Bairro São Francisco, Lages.

Fonte: Alexandre Lenzi – Assessoria de Imprensa Secretaria de Estado de Comunicação – Secom

Fotos: Pablo Gomes – ADR Lages