Sinapse da Inovação entra na fase de pré-incubação

Com um recorde de ideias submetidas, a 5ª edição do Programa Sinapse da Inovação avança para a fase de pré-incubação e será o item principal do evento a ser promovido no próximo dia 4 de outubro, às 10hs, no Teatro Pedro Ivo.

Iniciativa da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FAPESC), com metodologia e suporte da Fundação CERTI, o Sinapse da Inovação visa identificar ideias inovadoras e transformá-las em negócios de sucesso. O programa é responsável por dar suporte necessário à estruturação da empresa e ao aperfeiçoamento do produto ou serviço inovador no mercado.

O Sinapse é considerado um dos programas mais completos de incentivo ao empreendedorismo do Brasil. “Ele vem trazendo resultados concretos para Santa Catarina, poderá ser adotado em outros estados e já está em pleno vapor também no Amazonas, por meio da FAPEAM”, disse o presidente da FAPESC, Sergio Gargioni. Também é o que recebe o maior número de ideias por edição e o que contempla mais projetos com recursos financeiros e capacitações – até 100 empresas.

Nesta 5ª edição, que teve as inscrições encerradas em novembro do ano passado, 1719 propostas foram inscritas no portal – número 40% superior ao da edição anterior. Um total de 3.697 empreendedores receberam capacitação durante seis meses, para alavancar seus negócios e desenvolver ao máximo seus produtos ou serviços. Ao fim, 91 propostas foram contempladas, envolvendo mais de 300 pessoas nos times, e darão início ao processo de pré-incubação ainda neste mês.

Dos projetos vencedores, o setor de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) predominou a lista, com 25% do total. As áreas de Gestão, Tecnologia Social, Eletrônica, Biotecnologia vieram, respectivamente, em seguida. Também foram selecionados, em menor escala, projetos relacionados a Mecatrônica, Química e Materiais, Design e Nanotecnologia.

As propostas, que tiveram origem em 21 municípios catarinenses, chamaram a atenção dos avaliadores do Sinapse não só pela diversidade, mas sim pela qualidade e potencial de inovação. “Exemplos de alguns cases contemplados pelo programa que prometem fazer a diferença e revolucionar o mercado vão desde soluções complexas para a Indústria 4.0 até projetos na área de biotecnologia, como inseminação artificial de alta precisão no agronegócio”, finaliza Leandro Carioni, diretor do Centro de Empreendedorismo Inovador da Fundação CERTI.

Histórico do programa

Desde o seu lançamento, em 2008, até a 4ª edição, em 2014, o Sinapse da Inovação apoiou a criação de 294 empresas, das quais 83% estão ativas no mercado com um faturamento estimado de mais de R$ 120 milhões em 2014. As empresas criadas geraram 1200 postos de trabalho altamente qualificados, já depositaram pelo menos 94 patentes e geraram 259 relações de parcerias com universidades, grandes empresas e entre as próprias empresas geradas no programa.

Somado a isso, o programa já envolveu mais de 28 mil cidadãos catarinenses, entre proponentes de ideias, avaliadores e visitantes do Portal Sinapse da Inovação, atingindo 262 municípios do estado e disseminando a cultura empreendedora em Santa Catarina.

Fonte: Primeira Via Comunicação Corporativa

dados-91-contemplados-regiao-e-temas_001