UFFS reúne pesquisadores e profissionais para debater assistência em emergências médicas

Começou nesta quinta-feira, 7, o I Simpósio de Urgências e Emergências e a II Semana Acadêmica do Curso de Medicina da UFFS (Universidade Federal da Fronteira Sul), campus Chapecó. Os eventos têm apoio da FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina) por meio do edital PROEVENTOS. O objetivo é promover o debate e reflexão sobre como é estruturado o atendimento emergencial, os tipos de ocorrências emergenciais por meio de palestras, minicursos, aulas teórico- práticas, mesas redondas e mostra científica de trabalhos.

A temática central envolve o conhecimento sobre a gestão e assistência em urgências e emergências, a implantação da Rede de Urgências e Emergências do SUS, a inter-relação entre diversos atores, desde a atenção primária até a logística da rede hospitalar. A necessidade de debater o tema surgiu da demanda da Secretaria de Saúde de Chapecó em função dos altos índices de acidentes de trânsito, tentativas de homicídio, eventos cardiovasculares, entre outros, os quais exigem um preparo dos profissionais que trabalham na urgência e emergência de Chapecó.

Além da demanda de saúde pública da região, a temática também foi definida a partir de um anseio dos acadêmicos por entenderem de forma mais aprofundada a gestão e assistência das equipes de saúde em urgências e emergências. Em julho de 2011, o Ministério da Saúde publicou a Portaria nº 1.600, reformulando a Política Nacional de Atenção às Urgências, de 2003, e instituindo a Rede de Atenção às Urgências e Emergências no SUS. “De forma geral, o cenário atual é constituído por uma alta morbimortalidade relacionada às violências e aos acidentes de trânsito entre jovens até os 40 anos e, acima desta faixa, uma alta morbimortalidade relacionada às doenças do aparelho circulatório, como o infarto agudo do miocárdio (IAM) e o acidente vascular cerebral (AVC)”, explica a professora Gabriela Gonçalves de Oliveira, Coordenadora Adjunta do Curso de Medicina da UFFS e organizadora do evento.

O simpósio se somará à segunda semana acadêmica e científica do curso de Medicina, que conta com uma maior participação do Hospital Regional do Oeste, instituição parceira da universidade que caminha para se tornar Hospital-ensino. “O evento supera nossas expectativas, com cerca de 550 participantes. Ampliamos o número de minicursos e participantes da mesa redonda com profissionais do Samu e resgate aéreo dos Bombeiros de Florianópolis. O simpósio assemelha-se a um congresso da área, com temas relevantes, sendo um evento gratuito mas que contou com muitos patrocinadores e sobretudo o apoio da Fapesc”, diz a coordenadora. São esperados participantes da Unochapecó, UDESC (Universidade do Estado de Santa Catarina), Hospital Regional do Oeste, Centros de Saúde da Família e outras instituições da área da saúde da região oeste de Santa Catarina.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação da FAPESC